quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Numa moldura clara e simples, sou aquilo que se vê?

No escuro adormecem os sonhos
que realizo quando todos dormem.
Procuro antônimos para sentimentos
que não se adequam ao contexto.
Ando fadigado sobre os pedregulhos 
enquanto bolhas de sabão estouram aos meus olhos.
Distribuo sorrisos cordiais
enquanto lágrimas salgadas enchem o mar.
Vivo ereto, "sim, está tudo bem"
mas o semblante mente.
E me pergunto, inocente
por que é assim a vida da gente? 


Daniela Silva

7 comentários:

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde Daniela.. a nossa vida é uma incógnita.. assim como os sonhos que vestem nosso mundo astral com uma túnica de vagas lembranças que temos quando despertamos.. a vida aqui e agora é uma ilusão.. planos mais sutis nos esperam para vivermos planamente.. bjs e um lindo dia

Vitinhu disse...

Resumiu a maioria dos meus dias...

Rapha Barreto disse...

As vezes me sinto assim também, lindo como sempre!

Em breve postarei no meu blog, ok?

Beijos e ótimo final de semana.

Vinícius D. Costa disse...

Também costumo esconder meus sentimentos às vezes... :/
Abraço,
Vinícius - Livros e Rabiscos

Sabrina Andrade disse...

O pior é quando achamos que sabemos a resposta. Pior ainda, é saber. Que graça teria?

Belas palavras (:

_________________
entantos.blogspot.com.br

Anderson Lopes disse...

Ah essas questões que vem nos visitar todas as noites... O bom é que sempre nos deixam poemas bonitos assim!

Patrícia N. disse...

Por que é assim a vida da gente? Porque a gente precisa viver "assim" pra poder ter umas inspirações bonitas como essa <3