domingo, 3 de março de 2013

Resenha 03: Par e Ímpar


Par e Ímpar
Tatiana Druck

SinopseEste livro revela que até mesmo momentos tensos e desafiadores podem, por meio da poesia, comparecer de forma divertida e romântica. Com a naturalidade de quem entrega o osso ao cachorro e o pássaro ao céu, Tatiana Druck deixa a aposta de Par e ímpar em nossas mãos.

Editora: TAB Marketing Editorial
Páginas: 115
Merece: ☺☺☺☺






Em um dia normal, como todos os outros, entrei no hotmail e lá havia um e-mail da Tatiana pedindo meu endereço, pois queria me mandar seu livro. Passei. Levou um tempinho até o livro chegar e quando chegou (acreditem) fiquei me achando.
Me senti especial, afinal, não é todos os dias que se ganha um livro - do próprio escritor - com dedicatória. Fui ler apenas no dia seguinte e levei algumas horas para terminá-lo.

Os poemas aqui publicados nasceram de um ciclo de vivências complexas: as de uma separação - com suas naturais rupturas e reconstruções, tensões e descobertas.

Como ela mesmo deixou claro nas páginas de agradecimento, o livro realmente trata disto, a separação. 
Em suas linhas se pode encontrar vários sentimentos que brotaram diante desse acontecimento. A tristeza, o desanimo, a obstinação, aceitação... 
A separação tratada no livro é sobre marido e mulher, mas há ali aquele sentimento que encontramos em todo e qualquer tipo de separação, seja na morte de alguém, entre amigos, família, enfim, falo daquela solidão.
O estar sozinho, se ver sem aquele (a) que já fazia parte do seu dia, da sua vida.
Quando uma peça de dominó caí ela derruba todas as outras, assim vejo uma separação no casamento, quando alguém decide por um fim todos os outros que de alguma forma fazem parte são afetados. É algo delicado de se tratar, nos poemas podemos ler isso, cada parte desse fim. Mas Tatiana nos mostra tudo isso com um ar cômico em alguns poemas. Gosto de autores que fazem isso, nos mostram o cômico que há por trás da tragédia.
E gostei muito do poema Matéria-prima, onde ela descreve características do pai, da mãe e dos filhos que ela pôde encontrar nele.


"[...] Foi em ti que eu encontrei minha família inteira estampada."  

Depois de ter lido todo o livro cheguei mais uma vez a conclusão de que escrevemos ótimos textos quando nos encontramos naqueles momentos de demasiada tristeza.
Tatiana Druck deixou que adentrássemos em sua alma, deixou que sentíssemos algo que passou em sua vida. É uma leitura que recomendo.
E para quem não sabe, ela escreve no Bicho Blogue, seu blog também vale a pena conferir.


Imagem do livro.

Daniela Silva

15 comentários:

Giulia Ladislau disse...

Que bacana. Gostei a beça da capa, par ou ímpar faz parte da história do meu namoro/noivado/casamento (mas graças a Deus não tem separação no meio. rsrsrS)
Beijinhos!
Giulia - Prazer, me chamo Livromeio. rs).
Parabéns pel

Bianca Doné disse...

Depois de ler o post, fiquei com muita vontade de ler o livro. Pelos simples trechos, já vi que é o tipo de história que eu vou gostar de ler. Parece de escrita impecável.
Gostei muito aqui do blog, com certeza voltarei mais vezes!
Beijos, b.

Carla A. disse...

Nunca tinha ouvido falar do livro e nem da autora. Gostei do nome, da capa e sua resenha me deixou com vontade de lê-lo!

Beijão, Blog Entre Aspas

Lola Mantovani disse...

Adorei a resenha, em toda relação tem esses 'jogos de sorte' né?!
beijos

Camila Deus Dará disse...

Não conhecia esse livro, parece ser legal e é bem curtinho também.

Adorei seu blog...

Beijão :)

Camila- Ninho de Fogo

Brunno Lopez disse...

Realmente, existe esse tipo de impressão quando se trata de qualquer literatura.
Talvez a tristeza saiba como fazer as palavras saírem de casa mas eu ainda desafio as pessoas a conseguirem colocar todo o seu potencial em textos onde a felicidade está presente.

Acho que, quando nos desafiamos a escrever em outros estados emocionais, nosso conhecimento cresce vertiginosamente.

Mas fico feliz que tenha recebido esse trabalho em casa, para ler e falar a respeito.

Maressa de Sousa disse...

Gosto muito de poemas e concordo com você, quando estamos chateados ou passando por algum problema difícil os textos saem bem mais inspirados. Vou visitar o blog da autora que você indicou, fiquei bem curiosa, acho que o livro deve ser bem legal ^^
Muito obrigada pela visita, tenha uma ótima semana!


(desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

Lú Miranda disse...

Interessantes esses livros curtinhos com um conteúdo massificado e bom.

Beijos.
clicandolivros.blogspot.com.br

Déborah-alana disse...

Dani que legal o livro, taí gostei! Não conhecia, mas parece ser uma ótima leitura, beeijinhos

Aline Teles disse...

Que bacana! Uma blogueira escritora. Cada vez mais, as blogueiras estão publicando os seus livros. Fiquei interessada no livro que tu citaste. Parece bem interessante. Beijos.

Por que você faz poema? disse...

Também preciso
do volume desse silêncio,
dentro de mim.

Anderson Lopes disse...

A boa resenha é aquela que nos instiga de fato! Vou providenciar a leitura!

Raiana Alves disse...

Achei a capa muito linda e sua resenha me deixou com muita vontade de ler, fiquei curiosa!
Beijos
Raiana - Território Pop

Rapha Barreto disse...

Ainda tenho que comprar este livro,

Meu blog está completando 03 anos e eu fiz uma promoção, chama-se a Little Bit of your life in my birthday. Gostaria que participasse.

http://mylife-rapha.blogspot.com

Beijos e ótima semana.

Erica Ferro disse...

Primeira vez que leio sobre esse livro e sobre essa escritora. Acho que concordo que nós escrevemos os textos mais intensos quando estamos tristes com a vida ou com alguém.

Um abraço!

Sacudindo Palavras