domingo, 16 de setembro de 2012

Preciso demais desabafar.


E essa vontade de te ver, te ouvir e te abraçar vai me enlouquecendo.
Eu sei, não posso me sentir assim, é errado querer algo que já não é mais seu. Mas toda essa vontade é mais forte do que eu. Entenda. É uma tortura presenciar casais andando de mãos dadas e pensar como seria se fossemos nós. Entenda. É triste saber que você fala sobre ela, quando em um passado (talvez um pouco distante) só sabia falar sobre nós. Entenda. Sinto falta das ligações, sms e dos belos poemas. É, também sinto falta das poucas vezes que te ouvi cantar. Mas eu sei, não posso me sentir assim, é errado querer algo que já não é mais seu. Mas toda essa vontade é mais forte do que eu.
Estou sendo redundante, não é?
Algumas vezes isso é preciso, porque quero que me entenda e também que me desculpe. Afinal, ainda te amo.

Daniela Silva

Imagem: Orlando Pedroso

8 comentários:

Gugu Keller disse...

Ver partir um grande amor é como cruzar o portão do cemitério após assistir ao próprio enterro.
GK

Déborah disse...

Como dói ver uma pessoa que a gente amou tanto nós deixar...

Rapha Barreto disse...

Já me senti assim, e é muito ruim. É uma "dor", uma vazio, uma tristeza, que eu não desejaria nem para meus inimigos, porque o amor é complicado e as coisas do coração mais ainda. É redundante, mas fazer o que né?
Melhoras para ti.

Beijos e otima semana.

http://mylife-rapha.blogspot.com

Erica Ferro disse...

Que bonito. E que triste.
Ah, essa coisa de amar é complicada! :(

"A linguagem das flores" é ótimo!
Leia, acho que você vai gostar.

Não, eu não li "A menina que não sabia ler". Você gostou? Hum, vou procurar saber mais do livro. Quem sabe eu leia num futuro não muito distante, né? É que a minha lista de leitura é enorme, hahaha.

Beijo!

Sacudindo Palavras

Henrique Miné disse...

e, nesse caso, a única coisa mesmo a se fazer é dar tempo ao tempo, amores eternos não existem mais, infelizmente, algumas cicatrizes nunca saem, mesmo.

ainda assim, a maioria delas tem histórias que valem a pena!

beeijo!

Brunno Lopez disse...

Enquanto existe amor, existe inspiração. E eu vejo que você escreverá por longos e deliciosos anos.

Yara Andrade disse...

Adorei o texto, é muito lindo e muito triste também, ele é bem verdadeiro.
Beijos.

http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

Heitor Lima disse...

Sentimentos sempre acabam nos fazendo ser redundantes.
Gostei daqui. Visita-me?
;*