sábado, 18 de maio de 2013

Meu mundo ficaria completo com você?


Sabe, quando te vi sentado ali naquele ponto de ônibus...
Calça jeans, camiseta lisa, all star e meu livro favorito nas mãos.
Como não me apaixonar?
Como não me imaginar ao seu lado, discutindo sobre aquele livro cômico?
Nos imaginar em uma tarde quente de domingo.
Pipoca, chocolate e Brilho Eterno de uma mente sem lembranças na TV.
Em sua cama, beijos, risadas e nossos roncos.
O ciúme que causou aquela briga, tapa na cara e reconciliação ao som de Clarice Falcão.
Nosso primeiro dia dos namorados, abraços e piadas que só nós entenderíamos...
Nesse momento paro. 
Penso.
Como consigo me apaixonar por qualquer cara que me parece interessante?
Você se levanta e te vejo partir em seu ônibus que acabou de chegar.
A propósito, era esse o ônibus que eu também deveria pegar.

Uma parte do filme  Brilho Eterno de uma mente sem lembranças.

Daniela Silva

19 comentários:

Fábio Murilo disse...

"Essa fase do amor é bonita demais" - Emílio Santiago. Aproveite menina, está nesta na melhor fase.

Bandys disse...

O amor renasce e colore a alma.
Adorei

beijo

Andressa Pereira disse...

Não assisti o filme, mas gostei muito do texto.
Uma graça imaginar as tantas coisas que poderiam acontecer fosse um passo a frente.

Identidade Aleatória

Julia G disse...

Tão bonitinho *-*
Eu fico pensando nessas coisas tambem ;)

Secreta disse...

Um Amor que nos toma...sem que o possamos prever!

Rapha Barreto disse...

Eu ás vezes me apaixono por quem me parece interessante também, devaneio até demais.
Sou apaixonada por seus textos , voupublicar futuramente esse em meu blog também.

Beijo e ótimo final de semana.

Déborah-alana disse...

Dani lindo texto, às vezes parece que nos apaixonamos assim, adorei a parte do filme que usou, beeijoos

Lola Mantovani disse...

Adorei, tão fofo esse texto, e agora deu vontade de ver esse filme, porque é muito minha cara ficar fantasiando essas coisas
beijos

Aline Teles disse...

Ainda não assisti este filme, mas está na minha lista. Adorei o seu texto e sua reflexão sobre o assunto. Acredito que podemos gostar de várias pessoas, mas terá aquela pessoa será única (visão de uma romântica incorrigível, eu sei... risos). Beijos.

Letícia Giraldelli disse...

Bem-vinda ao clube!
Eu me encanto muito fácil com qualquer menina que me parece interessante.
Apaixono-me, e caso, sem ao menos saber o nome.


beijos

Cássia Vicentin disse...

Isso já aconteceu comigo inúmeras vezes. Chega até a ser engraçado.

Aline Teles disse...

Passando para agradecer a sua doce presença no meu blog. Um ótimo fim de semana. Beijos.

Amanda Almeida disse...

Oi, tudo bem?
Adorei o Texto, e as vezes acho que sofro desse mal. Mas quem sabe um dia acabo me apaixonando pelo estranho certo.
Abraços,
Amanda Almeida
Você é o que lê

Line Pérola ♫ disse...

Meu mundo ficaria completo com você?

Hum... fiquei um tempinho parada analisando esse tema antes de ler todo os versos...
Ow Dani, será mesmo que outra pessoa tem que levar o peso de nos completar? De suprir nossas carências? Particularmente eu acredito que não, pois nem que esta queira conseguirá, só nós mesmas podemos encontrar um jeito de se completar sem precisar 'usar' outrem. Imagine aí, quando colocamos esse peso no mesmo e este sai de nossa vida, o que acontece? Geralmente culpamos o outro por nossas dores, nossos vazios, embora saibamos que a culpa mesmo fora de nossas expectativas para com este. Não anulo os problemas prováveis que o outro possa ter ocasionado, mas quem permitiu que isto ocorresse em nossas vidas, não foi nós mesmas? Quem sabe...

Ah... gostei do romantismo de seu textinho ^_^

Bjuu

Nati disse...

Me apaixono também por essas pessoas apaixonantes que cruzam nosso caminho, pena que elas não se apaixonam por nós também. Beijos

Mundo de Nati
@meuamorpravoce

Beatriz Andrade disse...

Às vezes as pessoas não nos completam, só nós trazem momentos felizes, como você mostrou no texto. Estranhos geralmente fazem isso...

Beijo,
http://paraisodemenina.blogspot.com/

aline disse...

eu já tive essas dúvidas e acho que nunca teremos de tê-las.

poetaeusou . . . disse...

*
O mundo completa-se,
com todos nós,
sem excepção !
,
um mar de estima,
deixo,
*

Ícaro Machado disse...

Amo esse filme. Acho que agora foste no íntimo de qualquer um que leu, todo mundo já se apaixonou nem que seja por uma fração de segundos, um amor nunca consolidado, porém importante da mesma forma. Afinal o que seria da vida sem uma paixão passageira? Uma paixão de ônibus? Parabéns. Obrigado pelo outro comentário, volte sempre.
http://remember52.blogspot.com.br/