quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Compartilhando alguns sentimentos com Anne Frank

O sol está brilhando, o céu é de um azul profundo, há uma brisa deliciosa, e estou sentindo falta - realmente sentindo falta - de tudo: conversa, liberdade, amigos, de ficar sozinha. Sinto vontade... de chorar! Sinto como se fosse explodir. Sei que chorar ajuda, mas não consigo. Estou inquieta. Ando de um cômodo para o outro, respiro pela fresta na janela, sinto o coração bater como se dissesse: realize meus desejos...
Acho que a primavera está dentro de mim. Sinto a primavera despertando, sinto em todo o meu corpo e minha alma. Tenho de me forçar a agir normalmente. Estou numa confusão absoluta, não sei o que ler, o que escrever, o que fazer. Só sei que estou sentindo falta de alguma coisa...

Trecho do livro O Diário de Anne Frank.
Ps: Aquele momento em que você se identifica.

Daniela Silva

9 comentários:

Bruna disse...

Tenho muita vontade de ler esse livro, vou ver se acho ele na biblioteca ou alguém que tenho pra me empresta.

E sobre seu comentário no meu blog, estilhaça-me é mais focado no romance então a parte em que eu comparei ao nazismo é bem pequena, somente quando ela descreve como a cidade ficou do jeito que está.

Beijos!

Erica Ferro disse...

Essa Anne é especial. Escutei e li sobre ela, mas ainda não tive um encontro direto com ela (tipo, ainda não li o seu diário e seu livro 'contos do esconderijo". Farei isso muito em breve.

Adorei esse trecho, Dani.

Sacudindo Palavras

Jade Amorim disse...

Ando sentindo falta de algumas muitas coisas. Não sei bem do quê ou de quem, mas que tem algo apertando tem.

Esse trecho não se identifica muito com o que estou sentindo no momento, mas a algum tempo atrás era cuspido e escrachado!

Déborah-alana disse...

Adorei o trechinho do livro, parece um livro muito bom Dani, gostei bastante, beijinhos

Rapha Barreto disse...

Sei como é se sentir assim. As vezes queremos chorar para aliviar e as lágrimas não vem. Sentimos falta de algo, mas não sabemos o que. É complicado, é estranho. Mas uma hora passa - tudo passa.

Necessito ler esse livro, rs.

Beijos e ótima semana.

Raah Dias disse...

Oi! Tenho muita vontade de ler O Diário de Anne Frank. É sempre cheio de elogios e falam tão bem que minha vontade só aumenta. Espero encontrar ele em breve pra comprar. Lindo o trecho escolhido. Retrata bem o que a Anne tava vivendo naquela época.

Beijos!

Geraldo de Lima disse...

Envolvente.

Jéssica Trabuco disse...

Eu estava assim, mas minha falta era daqui, desse mundo de blogueiros que falam de si sem medo.
Ótimo o seu blog, valeu pela visita no meu (:

Sahara Higino disse...

O que falta, fica escondido.
Talvez perdido, por entre
sorrisos. Que ela propôs a
dar ao invés de lágrimas a
chorar.


Fico a seguir;
Flores.